you're reading...

Em Português

Como serão as cidades em 2050?

Você já imaginou onde você e seus filhos podem estar vivendo em 2050?  Especialistas preveem que até lá três quartos da população mundial viverão em cidades.  A BBC consultou alguns deles para imaginar como será a vida urbana dentro de 40 anos.

Rede de sensores

cameras

Especialistas preveem que em 2050 tudo será conectado em rede, do mobiliário urbano ao trajeto a nossas casas.

Toda essa tecnologia irá gerar uma imensa quantidade de dados e algumas cidades terão centros de controle ao estilo dos da NASA, de onde será possível prever alguns aspectos da vida urbana, como as regiões onde crimes poderão ser cometidos.

Prédios inteligentes

smart buildings

Em 2050, os prédios vão funcionar sozinhos, controlando a refrigeração, a iluminação e a segurança com quase nenhuma intervenção humana. Arquitetos vislumbram edifícios muito mais sustentávies, produzindo sua própria energia e reutilizando água da chuva. Alguns ainda preveem elevadores espaciais com painéis solares que poderão chegar às nuvens para usar o máximo possível da luz solar.

Os edifícios serão capazes de armazenar energia em baterias enormes e as residências poderão transferir o excesso de energia produzido ao sistema geral de distribuição.

Táxis-robôs

robo taxi

No futuro, é provável que os carros serão automatizados e dispensarão motoristas. Isso pode significar que a fronteira entre o transportes público e privado será mais tênue e que nós vamos chamar táxis-robô onde quer que estejamos e eles nos levarão a qualquer parte, de maneira rápida e eficiente.

Carros sem motoristas vão mudar o visual das estrada para sempre. Os semáforos, por exemplo, serão desnecessários.

Fazendas verticais

Hong Kong cityscape with farmscrapers

Esqueça os arranha-céus que hoje dominam nossa paisagem. Em 2050 os edifícios terão diversas propostas e alguns até preveem fazendas verticais. As torres ecológicas serão um misto de residências, escritórios, lojas, espaços de recreação e de produção agrícola.

Compras

Robot sales assistants

Fazer compras será algo muito diferente em 2050. As impressões em 3D estarão disponíveis em muitos locais, permitindo às pessoas criarem os objetos sob medida. Robôs vão ajudar as pessoas a encontrar o que procuram, assim como vão buscar os produtos no estoque.

As fronteiras entre o virtual e o real serão muito tênues. Os produtos serão expostos em grandes vitrines virtuais com realidade aumentada, para que se veja como são os produtos fora da embalagem.

Espaços urbanos

An urban swimming pool

Pedestres e veículos vão compartilhar os espaços de uma forma inimaginável hoje em dia. Áreas exclusivas para comércio, indústria e lazer serão mescladas. As ecofábricas que produzem e vendem seus produtos serão norma, assim como espaços de lazer tendem a ser mais verdes.

Rede humana

People wearing Google Glass

Mais do que carregar celuares, os cidadãos de 2050 serão mais propensos a usar computadores de estilo similar ao Google Glass (foto). Isso significa que as próprias pessoas funcionarão como uma espécie de sensor, abrindo grandes discussões sobre como manter a privacidade.

Entrega pelas alturas

Drone

Não há nada mais urbano do que pedir comida pronta. E o que dizer de uma pizza entregue por meio de um pequeno avião não-tripulado? Uma pizzaria já fez testes com esse tipo de tecnologia e alguns preveem que máquinas voadoras vão cruzar os céus no futuro, substituindo os motoboys dos dias de hoje.

Redes inteligentes

Fibre optic cables

Redes de fibra óptica ultrarrápidas serão norma em 2050. Mas elas não vão conectar apenas residências e escritórios, mas tudo. Todos os serviços públicos, de saúde a educação, estarão integrados na mesma rede, que será o centro nervoso das cidades do futuro.

Iluminação verde

Glowing trees

Imagine que em vez de postes e lâmpadas poderemos ter árvores produzindo sua própria energia, iluminando a si mesmas durante a noite. A Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, já mostrou que é possível termos árvores incandescentes, economizando energia no futuro.

Fonte: BBC Brasil

 

Comentários

Nenhum comentários.

Comentar

Newsletter

Banners



Outros Sites

Parceiros