you're reading...

Agenda

São Paulo recebe exposição de fotos sobre a vida na Antártida

Público tem acesso a informações sobre animais e plantas que se adaptaram a um ambiente de temperatura negativas A estação da Sé do metrô de São Paulo recebe, a partir desta quinta-feira (18), a e xposição de fotografias “A paisagem e a vida no continente gelado”, sobre a vida existente no continente antártico. Em 14 imagens, o visitante poderá conhecer animais exóticos e plantas que se adaptaram a temperaturas negativas, tanto sobre o gelo glacial quanto nas profundezas do mar gelado.

O trabalho é parte do projeto de monitoramento ambiental da área onde se localiza a Estação Antártica Comandante Ferraz, a base da pesquisa brasileira na região. A exposição foi coordenada por integrantes do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (Iousp), com financiamento do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

“A exposição tem o objetivo de mostrar que a Antártida é muito mais do que gelo. Trata-se de um ambiente vivo e exuberante. Esperamos difundir conhecimento sobre a Antártica para o público leigo, enfatizando o ambiente peculiar que representa um papel-chave para o nosso planeta, como exemplo do equilíbrio climático” , afirma a professora do Iousp e coordenadora do projeto responsável pelo convênio com o Ministério, Rosalinda Montone.

As fotos da exposição são de autoria do biólogo e integrante da Agência Ciência Pública, Gabriel Monteiro. Segundo o pesquisador, essa primeira exposição da série Estação Antártica aproximará mais aquela região gelada dos brasileiros. “Exploramos paisagens, animais e fenômenos que só acontecem naquela região. Entender como a Antártica é e como ela funciona é o primeiro passo para perceber seu importante papel no planeta”, avalia.

Redes sociais

Até o dia 29 de fevereiro, o visitante poderá curtir e compartilhar as imagens de pinguins, focas, lobos-marinhos e icebergs no facebook. Na rede social é possível obter informações fornecidas por cientistas brasileiros que atuam em projetos de pesquisa antártica.

O público também poderá interagir com os conteúdos da mostra por meio dos QR-codes que estarão abaixo das obras. Quando escaneados pelo celular, os códigos permitem curtir e compartilhar as imagens do ambiente do extremo sul do planeta.

“Entre outras coisas, o visitante poderá entender por que na Antártida há gelo de cor azul, saber qual é a origem dos dias sem noite e conhecer as estratégias inteligentes que as plantas usam para sobreviver a temperaturas radicais”, esclarece Gabriel Monteiro. Depois da Sé, a exposição “A paisagem e a vida no continente gelado” seguirá para outras estações do Metrô de São Paulo.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Meio Ambiente

Newsletter

Banners



Outros Sites

Parceiros