you're reading...

Em Português

Regulamentação diferenciada entre países pode migrar o desmatamento ao invés de combatê-lo

Pesquisa divulgada no dia 28 de março pela revista Proceeding of the National Academy of Sciences constatou que pra controlar o desmatamento não basta que apenas uma região tenha leis de proteção e fiscalização ambiental, na verdade, isso só faz com que a produção agrícola causadora do desmatamento migre para regiões menos rigorosas.

Realizada pela universidade de Stanford a pesquisa aponta como caminho a padronização da regulamentação em diferentes países e, simultaneamente, o incentivo à intensificação sustentável da agricultura.

A pesquisa foi realizada na região do Grande Chaco e Chiquitano envolvendo Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai e segundo seus resultados as políticas de conservação podem ter sinais enganadores. Foram entrevistadas 82 empresas de soja e gado para saber o quanto as regras ambientais alteraram o destino de seus investimentos.

grafico

Apesar de não ser o único fator na decisão dos investimentos, poderia ser minimizado caso as empresas internacionais e os bancos adotassem padrões harmonizados contribuiriam para a diminuição do desmatamento.

Pecuária

Objeto da pesquisa a pecuária recebeu destaque pelo potencial de rentabilidade ao se adotar práticas eficientes e sustentáveis, ajudando a não afastar os investimentos em regiões com leis mais rigorosas. Além disso, os exemplos de empresas e instituições financeiras que estão se comprometendo com o desmatamento zero estão se ampliando.

Fonte: Eco-Finanças

Newsletter

Banners



Outros Sites

Parceiros