you're reading...

Em Português

Ativistas do Greenpeace Rússia são atacados por grupo armado

Grupo do Greenpeace atuava no combate a incêndios florestais que se espalham pela costa russa todos os anos nesse período

Ataque contra Greenpeace Rússia Copyright: (c) Maria Vasileva/Greenpeace

Na noite de 8 para 9 de setembro, ativistas de combate a incêndios Greenpeace foram atacados em seu acampamento, no sul da Russia, por oito homens armados. Um membro da equipe do Greenpeace, Michael Kreindlin, teve o nariz quebrado e uma contusão, enquanto um voluntário, Andrey Polomoshnov, sofreu uma fratura na costela. Eles foram encaminhados para assistência médica. Os homens, mascarados e fortemente armados, ainda destruíram barracas, danificaram veículos, atiraram uma bomba de gás em um dos carros e roubaram equipamentos de alto valor.

“Os agressores pularam a cerca. Eles seguravam bastões, facas e armas. Eu tentei pará-los, mas eles me apontaram a arma, me colocaram no chão, um deles deu um tiro bem ao lado da minha cabeça e derramou produtos químicos em mim. Eles disseram que se não saíssemos ao amanhecer, não seríamos mais vistos. Nos chamaram de comunistas e espancaram membros da nossa equipe”, disse o chefe do projeto de combate ao fogo do Greenpeace Rússia, Grigoriy Kuksin.

Ativista ferido Greenpeace Rússia Copyright: (c) Maria Vasileva/Greenpeace

Os ativistas comunicaram a polícia local e chamaram uma ambulância para prestar socorro. O acampamento foi transferido para uma área segura. Os membros da equipe estão cooperando com as investigações para identificar os autores do ataque.

Juntamente com outras organizações ambientais, o Greenpeace Rússia não se intimidará e continuará a lutar contra os incêndios no sul da Rússia.

A equipe do Greenpeace Rússia chegou à região de Krasnodar no dia 5 de setembro, para ajudar as autoridades locais e ativistas ambientais a combater os incêndios florestais, que autoridades falharam em prevenir ou limitar na região. O objetivo da expedição do Greenpeace Rússia é promover a prevenção da queima ilegal a céu aberto de zonas como as de lagos de sal do litoral, que possuem grande valor e sofrem a cada ano com as queimadas.

Fonte: Greenpeace

Newsletter

Banners



Outros Sites

Parceiros