you're reading...

Em Português

Peru terá energia solar para população de baixa renda

Imagine os moradores das regiões mais vulneráveis do Brasil deixando de lado as lamparinas e velas para usar energia solar, com painéis sobre os telhados das casas. Isso ainda não acontece por aqui, mas para os peruanos esta já é uma realidade. Cerca de 12.500 sistemas solares fotovoltaicos fornecerão energia do sol para 500 mil domicílios. O programa vai atingir dois milhões de pessoas de baixa renda.

A primeira fase do Programa de Eletrificação Fotovoltaica de Domicílios Nacional foi iniciada na no dia 8 de julho, na província Contumazá, onde 1.601 painéis solares já foram instalados. Estes equipamentos vão poder abastecer 126 comunidades em situação de extrema pobreza dos distritos de Cupisnique, San Benito, Tantarica, Chilete, Yonan, San Luis e Contai, segundo site do Ministério de Energia e Minas do Peru.

O ministro da pasta Jorge Merino Tafur afirma que o objetivo do programa é dar a população de baixa renda a opção de uma energia limpa que não ameaça a sua saúde. “Este programa é destinado às pessoas mais pobres, aqueles que não têm acesso à iluminação elétrica e ainda usam lâmpadas de óleo, gastando seus próprios recursos para pagar combustíveis que prejudicam a sua saúde”, explicou durante o evento de abertura da iniciativa, realizado na comunidade de Cilacot, a dez minutos de Contumazá.

O projeto de eletrificação deve ser concluído até dezembro de 2016, e com isso cerca de 95% dos peruanos terão eletricidade. Hoje, apenas 66% dos domicílios situados nas zonas rurais do Peru têm luz elétrica. Mas com o projeto, cerca de 40% dos peruanos irão utilizar energia de fonte renovável.

Investimento

Para possibilitar esta realidade o Ministério de Minas e Energia do Peru irá investir cerca de 200 milhões de dólares (cerca de 400 milhões de reais). No Brasil, atualmente, o morador deve desembolsar cerca de 15 mil reais para ter essa tecnologia em casa, mas até 2018, esse valor pode cair para metade.

Uma ação semelhante no Brasil é o uso de aquecedores solares no programa Minha Casa, Minha Vida, que pode alcançar 840 mil unidades até 2014. No entanto, esses sistemas são voltados para esquentar a água dos chuveiros, segundo o Programa Cidades Sustentáveis.

O Peru é o terceiro maior país da América do Sul, com uma população superior a 24 milhões. Tem níveis médios de radiação solar que podem chegar a 5 kWh/ m2 de um dia na Serra, no sopé da Cordilheira dos Andes. No Brasil, esse índice pode chegar a 6,5 kWh/m2 no Norte da Bahia, informou o site Enterpreneur’s.

Com o programa, os andinos devem superar a meta de fornecer 33% de energia renovável à sua população até 2021.

Fonte: EcoD

Comentários

Nenhum comentários.

Comentar

Newsletter

Banners



Outros Sites

Parceiros